Publicado em Moda

OOTD: Um dia frio

Look do Dia

Oi gente, tudo bom?

Depois de quase dois anos o autor desse blog resolveu  voltar a (tentar) publicar looks do dia, composições do próprio autor, que no caso, só tinha publicado um 😅, e mesmo assim ele apagou o post porque ficou com muita vergonha, a timidez acabou falando mais alto.

Look do Dia-6

Look do Dia-5

Look do Dia-4

Look do Dia-7

Embora eu realmente não faça ideia do motivo que me levou a fazer isso, já que meu estilo acabou mudando bastante com o passar do tempo, e confesso que não gosto mais dos looks que eu trazia para os posts de moda do blog, simplesmente não sei o que aconteceu comigo, mas hoje eu não usaria as roupas que eu gostava anos atrás, porem, tentar bancar o modelo seria bastante divertido😅😅.

Talvez eu volte a falar de moda aqui no blog, não por agora, pois ainda estou em processo pra descobrir qual o meu estilo, e ainda por cima, não sei no que me inspirar para tomar essa decisão, o que eu acho bonito as vezes é bastante aleatório, e acaba não faz nexo com nenhum estilo que eu conheça.

Look do Dia-8

Até lá eu vou compartilhar com vocês algumas composições que eu eu irei montar, e embora esteja um pouco desconexo de estilo, acho pode acabar valendo a pena.

Um abraço e até o próximo post. ☺❤

Anúncios
Publicado em Pessoal

O melhor pôr-do-sol

por do sol

“Tempo tempo tempo tempo

Vou te fazer um pedido

Tempo tempo tempo tempo”

O tempo tem sido algo que tem me deixado bastante angustiado, seja a sua falta, ou a rapidez com que ele passa. O IF me proporcionou amizade com pessoas incríveis, pessoas que me acabaram se tornando parte da minha vida, que só de pensar que esse já é meu último ano nessa escola e que restam poucos meses para este ano chegar ao fim, meu coração já aperta.

Eu sempre ouvir dizer que o colégio era apenas uma fase, que as amizades e romances de colégio acabam quando passamos para outra fase acadêmica. Para uma pessoa esperançosa isso pode até parecer mentira, que o tal “melhores amigos pra sempre” pode ultrapassar as barreiras do colégio, mas daí eu lembro que eu praticamente não tenho amizade e relacionamento com pessoas que estudaram comigo durante 8 anos, pessoas que moram na minha rua, de todos os meus amigos, só uma ficou.

Eu não quero esquecer os momentos incríveis que passei ao lado das minhas pragas (grupinho da sala), nem de nenhuma outra pessoa da minha sala, até mesmo dos que já saíram eu acabo sentindo falta. O fato de que tudo isso daqui a um ano poderá acabar quando formos pra faculdade me deixa bastante assustado, e por mais que eu queira que isso não acontece, é cada vez mais certo que esse destino bata a nossa porta. Eu sei que não podemos cursar todos a mesma faculdade na mesma cidade, que cada um tem um processo de tomada de decisão diferente, que a faculdade em lugar distante é um destino que muitos anseiam, mas eu realmente não sei o que fazer para evitar que esse laço que nos uniu durante três anos se rompa.

Então, o que me resta dizer é: eu amo muito vocês, e não quero esquecer e nem me afastar dessa família de garotas que eu tive durante 3 anos

Um abraço e até o próximo post.

Publicado em Tecnologia e Internet

Links, Links, Links #3

@elesq

Oi gente, tudo bom?

Maio e Junho foram dois meses que me sobrecarregam muito, foram atividades de um lado, trabalhos de outro e principalmente provas (que acabam me fazendo virar noites estudando). Eu sei que a maior causa dessa falta de tempo, é de todo esse furacão que acabou me atrapalhando com minha vida foi a minha falta de organização. E eu ainda tenho que resolver muita coisa, pois só consigo fazer minhas tarefas direitinho se o mundo ao meu redor estiver arrumado, ou seja, eu tenho que organizar e formatar o meu computador, para depois organizar e formatar o meu celular, para depois organizar e formatar o resto da minha vida. Eu até fiquei um pouco triste por quase não ter tido inspiração nenhuma que me ajudasse com o blog, mas felizmente eu já tinha feito alguns posts previamente. Então, depois de um longo período eu resolvi retomar essa série de posts na qual eu iria compartilhar com vocês algumas das coisas que mais me deram inspiração nesse mês, é que eu vou tentar buscar sempre que a falta de inspiração estiver presente.

Marimos: a planta do amor // Serendipity

“De acordo com o folclore japonês, marimos são considerados a planta do amor por reconhecer o amor verdadeiro (awn!) e, por isso, as pessoas dão de presente quando querem passar o resto da vida ao lado de alguém. Que lindo, né? Ah, eles podem viver até 100 anos se forem bem cuidados (estou pensando em fazer um post sobre os cuidados), ou seja, eles acabam passando o resto da vida deles ao lado do casal.”

#BEDA03 • As pessoas ainda leem blogs?! // 4sphyxi4

“Não sabemos mais se as pessoas gostam do que gostam porque gostam ou porquê dá dinheiro / porque receberam por aquilo. Mas isso é só um questionamento meu, que já rejeitei parcerias e publiposts por não serem compatíveis com a proposta do blog. Hoje, fico me perguntando se sou boba porque seria um sinal de que daria pra viver disso, mas… eu não perderia minha autenticidade?! Seja como for, ainda há vida lá fora, e graças à Deus existem pessoas que reconhecem nosso valor. A inspiração também é pão nesta vida, merece recompensa”

Mais um look com texto reflexivo da Franciely // La Dinastia Fashion

“Gosto de ver o dia passar lentamente, ver o por do sol e observar como cada dia é único. Odeio a ideia de ter que ficar trancada olhando o dia passar por uma janela estreita. Condicionada a isso, acabei me esquecendo quanto vale meu tempo, de quem é meu tempo, será mesmo meu? O tempo passa, e essa passagem me afeta. A crise é, será que estou fazendo o que devo fazer? Meu maior medo é chegar aos 40 anos, olhar para trás e ver que vendi meu tempo a preço de nada. Quanto me pagam para desistir de meus sonhos? Quanto vale meus sonhos? A vida não é eterna, a vida é um processo de existir e essa existência pode sim ou não fazer diferença. Quero deixar minha marca, quero fazer a diferença, não quero que meu tempo seja apenas uma mercadoria.”

Aquele quentinho no coração // Pequenina Vanilla

“Uma vez, a Cacá perguntou quem queria receber uma cartinha dela e, é claro, que eu me manifestei. eu leio tudo que ela escreve já tem tanto tempo, sei lá, uns 6 anos, que já me considero amiga de infância. aquelas. depois de uns 9 meses, tipo uma gestação, a tal cartinha chegou e eu fiquei assim bem e-mo-ci-o-na-di-nha. uma sensação tão bonitinha, aquela nostalgia de receber uma carta de verdade, de papel, cheia de palavrinhas escritas à mão.”

“Como parar de se importar com a opinião dos outros” | Melina Souza

Infelizmente, eu não usei o Instagram nesses dois meses, ou seja, não consegui achar uma imagem que eu gostasse tanto para compartilhar aqui. Mas eu já estou bastante satisfeito em compartilhar esses textos que estão acima, pois só a leitura já consegui me fazer bem. Agora, no próximo post desse tipo eu vou tentar me esforçar ao máximo para buscar alguma foto que me agrade bastante e publicá-la aqui, ok? 

Esse foi o post de hoje, espero muito que vocês tentam gostado, um abraço e até a próxima.❤ 

Publicado em Pessoal

As pessoas ainda leem blogs?

pexels-photo (2)

Oi gente, tudo bom?

Dias atrás eu estava navegando na blogosfera e me deparei com um post que me fez refletir muito sobre a existência e a presença/participação de blogs na vida das pessoas atualmente. Essa matéria do blog da Jaqueline Campos (aqui) me fez levantar um questionamento de se ainda valia a pena continuar escrevendo em um blog, já que quase não existem pessoas que irão lê-lo . 

É nítido que a maior parte do público que vive atualmente na internet se encontra em redes sociais como o Youtube e o Insta gram. (Penso eu que) devido a isso quem vivia de blog se viu na necessidade de sair um pouco da blogosfera e ir para essas plataformas que, de certa forma, possuem uma maior popularidade e um alcance maior, o que acaba gerando uma quantidade maior de dinheiro.

Algo que de certa forma me deixou um pouco chateado em relação a essa mudança de plataforma e a produção de conteúdo de alguns blogueiros que eu admirava é mudança radical de comportamento dessas pessoas, o que muitos chamam de “perda da essência”. Claro que eu entendo que as pessoas mudam, mas eu quase não consigo mais reconhecer pessoas que eu acompanhava a 2 anos atrás, principalmente em relação ao conteúdo atual que as pessoas fabricam, e infelizmente muitos blogs acabaram sendo desativados e passaram a existir somente no YouTube. Essa “perca de essência” na qual eu me referi não foi (só) em relação a pessoa deixar de ser ela própria, afinal todos temos o direito de mudar e ser quem quiser. No entanto, atualmente eu não consigo diferenciar o conteúdo de um blogueiro x do conteúdo de outro blogueiro y, pois parece que todo mundo faz a mesma coisa, e no final não há quase ninguém que se destaque por fazer diferente. 😦

Atualmente, a internet está cada vez mais sendo movida pelo dinheiro, o conteúdo hoje tem que ser aquele que chame a atenção do público (e eu entendo, isso é estratégia de marketing). Porém, como um bom leitor, eu sinto falta de saber como foi o dia a dia das pessoas, coisas que, de certa forma, me aproximem como leitor da vida de blogueiros/pessoas que eu admiro. Eu não quero saber só o que você está vestindo, que maquiagem você está usando, ou se você vai viajar semana que vem pra um evento de alguma marca. Eu também quero saber mais sobre o seu dia, sua chegada até a escola, alguma situação engraçada que aconteceu contigo no ponto de ônibus, coisas assim sabe. É triste saber que canais que produzem esse conteúdo mais pessoal acabam não sendo tão reconhecidos. Para quem estiver lendo isso, eu digo que eu não pretendo mudar para qualquer rede social ou produzir um conteúdo que não tem nada a ver comigo apenas para me tornar mais popular (até porque eu não conseguiria, já que sou muito tímido). E eu ainda pretendo continuar com o meu blog, mesmo se não existir ninguém para ler, pois ele acabou se tornando algo muito pessoal, que até eu gostaria de ser meu próprio leitor.

“As pessoas ainda leem blogs?
As pessoas, não sei, mas eu sim” (J. Campos)

Um abraço e até o próximo post ❤

Publicado em Pessoal

Vai ficar tudo bem

blur-close-up-coffee-cup-405238

Oi gente, tudo bom?

Infelizmente nesses últimos dias eu acabei ficando muito doente, tinha caído água nos meu dois ouvidos e além de ter ficado com uma enorme dor de ouvido, começaram a surgir outros sintomas que fizeram o meu corpo ficar cada dia mais fraco. Não sei se vou melhorar até o dia que este post for publicado, por isso vim aqui contar como eu estava, pois sei que não vou conseguir planejar nada de novo para o blog neste momento. Então eu vim trazer aqui compartilhar com vocês um capitulo da Bíblia que sempre me ajudou a refletir em momentos de sofrimento, em momentos em que tanto o meu corpo quanto a minha mentem estavam fracas, e é lendo isso que meu coração se enche de esperança e me diz que situações como essa irão passar. 

Salmo 06 – Oração no Sofrimento

Ao mestre de canto. Com instrumentos de corda. Em oitava. Salmo de Davi.

Senhor, em vossa cólera não me repreendais, em vosso furor não me castigueis.

Tende piedade de mim, Senhor, porque desfaleço; sarai-me, pois sinto abalados os meus ossos.

Minha alma está muito perturbada; vós, porém, Senhor, até quando?…

Voltai, Senhor, livrai minha alma; salvai-me, pela vossa bondade.

Porque no seio da morte não há quem de vós se lembre; quem vos glorificará na habitação dos mortos?

Eu me esgoto gemendo; todas as noites banho de pranto minha cama, com lágrimas inundo o meu leito.

De amargura meus olhos se turvam, esmorecem por causa dos que me oprimem.

Apartai-vos de mim, vós todos que praticais o mal, porque o Senhor atendeu às minhas lágrimas.

O Senhor escutou a minha oração, o Senhor acolheu a minha súplica.

Que todos os meus inimigos sejam envergonhados e aterrados; recuem imediatamente, cobertos de confusão!

Um abraço, fiquem com Deus e até a próxima 

Publicado em playlist

Playlist: mood

mood
Photo by Demeter Attila

Oi gente, tudo bom?
Eu sei que era para eu ter publicado algo segunda, mas eu estava precisando de um tempo para poder refletir e afastar de tudo ao meu redor. Embora eu não esteja tão mal quanto estava alguns dias atras, eu ainda estava tendo algumas crises de ansiedade, e isso sucedia em momentos de ressentimento tanto por não saber o porquê disso estar acontecendo quanto por não ter forças para controlar isto. Resolvi então compartilhar aqui algumas musicas que me ajudaram a desligar um pouco desse mundo. Apesar de não ter conseguido controlar minha ansiedade, elas me ajudaram a ficar cada dia menos hiperativo, o que já é um grande avanço para mim. Eu também espero que essas musicas ajudem, de alguma forma, você que está tendo esses mesmos sentimentos que eu. 😊

Um abraço e até mais 😊

Publicado em Filmes e Series

Novelas que marcaram minha infância

pexels-photo-704555

Oi gente, tudo bom?

Antes de mais nada, gostaria de dizer que eu estava bastante em duvida se realmente iria publicar um post como esse aqui no blog, principalmente por causa tema, pois presumo que nas minhas mãos não sairia algo tão complexo quanto os outros posts que publico aqui. Pois a maioria dos assuntos que trago aqui no blog são os que eu tenho um conhecimento mais aprofundado, principalmente porque são coisas que meio que já fazem parte do meu dia a dia, que vejo com uma certa frequência para ter uma opinião mais critica e sustentável. Não posso dizer o mesmo em relação às novelas, pois já parei de assisti-las há muito tempo. Porém séria algo divertido de fazer, já que eu passei minha infância toda aos pés da televisão esperando a hora em que as novelas do SBT iriam começar (da mesma forma com os filmes da Sessão da Tarde), principalmente as mexicanas, que bem de vez em quando gosto de ver algumas de suas cenas mais icônicas na internet. Pensando nisso, resolvi listar algumas das minhas favoritas aqui para ver se algum de vocês compartilham desse mesmo sentimento/momento que eu.

1. Maria do Bairro

e88a7838-f7cf-4375-818a-c548afb2bed7

“Y a mucha honra, Maria la del barrio soy”. Ainda consigo relembrar dessa novela escutando apenas um pedaço da musica de abertura, pois de tanto cantá-la quando eu era criança acabei decorando. Lembro que toda vez que começava a abertura eu levantava do sofá e já começava a dançar junto a minha irmã. E se assim como eu, você sempre assistia as inúmeras vezes em que o SBT reprisava essa novela (que não foram poucas 😅), certamente irá concordar que não tem como esquecer Maria do Bairro e  todos os seus “barracos” com a Soraya, a cena da “maldita aleijada” (e todas as outras cenas e bordões memoráveis que essa novela deixou (tanto que eu uso os memes da Soraya até hoje).

 

2. A Usurpadora

587f64a4ad6a7_313384

Outra das minhas novelas favoritas é “A usurpadora”, eu confesso que embora a Paulina fosse a minha personagem favorita, as cenas que eu mais aguardava eram as cenas de deboche e provocação da Paola. Uma personagem que eu possuía grande carinho era a vovó Piedade, (sentia muita vontade de apertar e abraçar ela). E claro que fiquei muito feliz com o final que a Paulina teve, afinal ele mereceu depois de ter praticamente transformado pra melhor a situação da família Bracho e salvando a empresa da falência.

3. Gotinha de Amor

20120917141655

A ultima novela não é uma das mais famosas, (acho que foi reprisada só duas vezes), mas foi uma das que mais me trazem boas lembranças. Eu sentia muita vontade de ser amigo da Belinha por ela ser muito fofa, como também por ela ter um grande coração. Algo que me veio a cabeça agora foi que essa novela passou na SBT quando eu ainda estava no primário, e na minha cabeça eu tinha a Belinha como uma amiga imaginária inseparável na qual eu podia eu podia contar sempre, era pra ela que eu contava o que tava sentido e era também alguém que gostava de brincar comigo (já que na época eu era muito tímido e não conseguia fazer amigos).

E pra me despedir do post de hoje, eu gostaria de compartilhar essa cena icônica de Maria do Bairro com vocês.