Publicado em Conto

Conto : Jardim Secreto

conto jardim secreto

Acordei naquela manhã como se tivesse disparado 500 meteoros na minha cabeça, resolvi tomar um banho quente para ver se passava aquela sensação. Toda noite tive o mesmo sonho: Estava sentada em um banco de uma floresta muito linda e de repente vejo um gato em cima de uma arvore, tento escalar a arvore e quando consigo ficar em cima dela, não vejo mais o gato. Achei aquilo muito estranho. Desci da arvore e vejo duas garotas uma de cabelos loiro e a outra de cabelos preto, tento correr até elas e quando consigo chegar até elas, acordo.

Sai do banho e vesti uma blusa preta com uma saia de pregas branca. Caminhei até a penteadeira e peguei a chapinha e um óleo da Loreal, terminei de me arrumar e desci as escada da minha casa. Fui até a cozinha e vi minha mãe, meu pai e minha irmã tomando café, sentei com eles e comi uma torrada com geleia de morango (a minha favorita). E comecei a falar com minha mãe, pedindo para que ela me levasse até o colégio, já que era meu primeiro dia depois que nos mudamos de Londres. Vou me apresentar a vocês, meu nome é Samantha, mas prefiro que me chamem de Sam, tenho cabelos ruivos, sou muito inteligente, moro com minha mãe Claúdia, com meu pai Ricardo e com minha irmã Cristinne. Estou morando em Beverly Hills há uma semana e hoje é meu primeiro dia de aula no BVHS(Beverly Hills High School). Olhei no relógio e já era 7:48, e corri no banheiro para escovar os dentes. Sai do banheiro e corri para entrar logo no carro. E depois de uns 10 minutos, cheguei ào colégio, e realmente era um dos colégios mais bonitos que já tinha visto na minha vida, peguei o papel na minha mochila onde estava escrito o horário de aula e a sala em que eu ia ficar. E a sala era a 5, não demorei muito pra achar ela, e quando entro vejo as meninas do meu sonho, tomei um baita susto quando o professor chamou minha atenção, porque estava em pé. E a única cadeira que tinha sobrado era a que estava entre aquelas duas garotas, sentei lá e o professor começou a dar sua aula de Biologia(minha matéria favorita), aí elas se apresentaram pra mim, a loira se chamava Mary e  de cabelos pretos se chamava Anne. Elas me chamaram para participar de uma “Slumber Party” que ia ser na casa da Mary, depois de ter acabado a aula de Biologia, tivemos mais três aulas: História, Artes Plásticas e Teatro. Bateu o sinal do recreio e as garotas me chamaram para passar o recreio com elas, aceitei e sentamos em uma grama perto da fonte do colégio. E começamos a conversar:

Mary:- Eu sou de Detroid, e vocês são de Beverly?

Anne:- Não eu sou de Nova York. E você Sam é de onde?

Eu:- Eu sou de Londres.

Mary:- Eu já tinha sonhado com vocês duas, e nunca imaginei que um dias íamos nos conhecer.

Anne:- Eu também já tinha sonhado com vocês em uma floresta.

Eu:- E tinha um gato na história?

Mary:- Sim, você correu atrás dele e ele simplesmente desapareceu.

Eu:- Exatamente. Nossa que bizarro.

Mary:- Totalmente.

Mary:- Vocês vão mesmo até a minha casa, porque vou precisar da ajuda de vocês para uma coisinha.

Anne:- O que?

Mary:-E que eu tenho escutado uns barulhos estranhos vindo do meu porão.

Eu:- Ok. Amo essas coisas de mistério.

Derepente o sinal do recreio toca.

Eu: Vamos, já tocou o sinal.

Mary:- Nossa, quem é aquele ali?

Anne:- É o David, meu visinho, se mudou pra cá faz uma semana.

Mary: – Eu tenho que conseguir o número dele

Eu:- Vamos conseguir depois, deve que já começou a aula.

Saímos correndo até a sala de aula. E quando abrimos a porta o professor fala.

Professor: Onde é que as mocinhas estavam?

Anne: -No banheiro.

Professor: – Vamos, sentem-se as três nos seus lugares.

Cada uma sentou em seu lugar e esperamos a aula acabar, para podermos ir embora. E graças a Deus a aula finalmente acabou, me despedi delas e falei que era para irmos as 18:30. Cheguei em casa, almocei e fui tomar banho para ir dormir um pouco já que eram umas 15:00. Saí do banheiro e vesti uma roupa qualquer, botei meu celular para armar as 18:00 e cai na cama.

Acordei com o toque do meu celular, peguei uma mochila e coloquei meu pijama dentro e as coisas que ia precisar. E saio correndo, e quando abro a porta minha mãe pergunta onde estou indo, respondi que era na casa de uma colega minha e ela deixou. Saí correndo igual uma maluca, e cheguei na casa que Clover me indicou. Toco a campainha e vejo ela e a Alex abrirem. E para minha surpresa a Clover morava sozinha. Entrei e fomos assistir alguns desenhos animados muito legais, e Clover pediu uma pizza, e ela deu a ideia de irmos investigar o porão. Ela nos deu uma roupa que parecia que era para íamos acampar. Troquei de roupa no quarto dela e saímos para investigar. Entramos no porão e procuramos algo até cansar, quando vejo uma estante de livros e todos eram da cor vermelha com exceção de um que era azul. Puxei o livro e uma porta se abriu. Tomei um susto e perguntei se íamos entrar, ela falaram que tudo bem e fui eu na frente, atrás de mim era a Anne, e atrás da Anne era a Mary, e seguimos aquele túnel. E no final dele tinha algo tipo como se fosse uma escada. Subi primeiro e me deparei com uma chave no teto, peguei a chave e guardei no bolso e continuei a subir aquela escada. E quando terminei de subir me surpreendi com aquele jardim que era o mesmo do meu sonho. Nos três subimos e eu corri até aquela arvore e perto dela tinha uma um pequeno baú que estava trancado, peguei a chave do meu bolso e o abri e dentro dele tinha 3 pulseira uma verde que peguei para mim, Mary ficou com a vermelha e Anne ficou com a amarela, e depois disso juramos que aquele lugar ia ser nosso lugar secreto e fomos embora, quando ia sair para a escada, vejo um cachorro, um gato e um coelho, cada uma pegou o animal que mais gostou e fomos embora. E quando saímos uma porta se fecha nos deixando presas. Gritamos o máximo que conseguimos e a minha pulseira começa a me puxar ao encontro das pulseiras das minhas amigas e as três se juntam e uma chave surge através da união das pulseira e as pulseiras começam a brilhar, peguei a chave e abri aquela porta. E saímos correndo daquele lugar, e trancamos a porta do porão. E fomos assistir a um filme na televisão, o filme era tão triste que de repente adormeci.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s